Da coleção de histórias inesquecíveis: a senhora de cabelos ruivos de Ravello.

Ravello se debruça sobre a costa Amalfitana. Fica no alto. De lá nos sentimos flutuando sobre o mar azul da costa. Tem inclusive um anfiteatro para shows e orquestras, que visitamos vazio. Deve ser maravilhoso assistir qualquer música daquele lugar.

Logo que chegamos, passamos por uma delicatessen com mil opções de Lemoncello, um paixão nossa e uma obrigatoriedade nas comprinhas de quem vai à costa Amalfitana. Lá se produz as melhores garrafas deste liquor italiano, os limões sicilianos desta região são imensos, alguns do tamanho de um melão. Um “pitstop” ali acabou em uma compra de 3 garrafas de Lemocello de Sorrento e dois vinhos produzidos na própria Ravello (por sinal uma delícia). A simpática dona e vendedora nos informou tudo sobre as bebidas e guardou as garrafas para que nosso passeio ficasse mais leve. Também nos sugeriu que na volta jantássemos em sua loja, pois ao anoitecer ela se transformava em um pequeno restaurante.

Após conhecermos a pequena cidade e seus encantos de jardins, vistas para o mar e lojinhas, retornamos para pegar nossas garrafas e acabamos decidindo realmente ficar para o jantar. O que nos convenceu não foi bem a gentileza da dona (claro que ajudou), mas a visão de um espetacular prato de camarões que uma senhora de cabelos ruivos espalhafatosos degustava com prazer e vez ou outra entregava um pedacinho para um gato nos seus pés. Ela estava sozinha e logo que sentamos na única mesa vaga ao seu lado, abriu um sorrisão, nos cumprimentou em inglês e comentou sobre o prato estar uma delícia. Estávamos “meio de lua de mel” e a senhora era esquisita. Só demos um sorriso de volta, não demos papo, pedimos nossos pratos (o do meu marido igual ao dela) e aquele delicioso vinho “Ravellês”.

Só que eu sou curiosa com pessoas e a situação daquela senhora era estranha. O que fazia ali sozinha? Aquele gato era dela? Morava na região? Por que este cabelo chamativo? Ao invés de perguntar qualquer coisa e fazer companhia à senhora excêntrica, me limitei a escutar o diálogo com a dona, agora no papel de garçonete.

-Você se lembra de mim e do meu marido? O meu marido era um louro grandão, muito alegre. Estivemos aqui na inauguração da sua loja, há 2 anos. Viemos de Ohio até aqui, pois seu sonho era conhecer esta costa, e ela realmente nos encantou. Foram os melhores momentos das nossas vidas!

-Lembro sim da fisionomia da senhora, mas acho que não era ruiva…

-Ahhh…minha filha, depois que a gente fica velha precisamos fazer alguma coisa que chame mais atenção que as nossas rugas. Agora todo mundo só olha para meus cabelos… Eu adorei.

A vendedora gargalhou, falou que estava muito feliz em vê-la novamente. Disse que se lembrava perfeitamente do seu marido e de como era divertido, e perguntou como ele estava. A senhora ruiva emudeceu, subitamente se levantou, seus olhos se encheram de lágrimas. Pediu a conta e ficou de pé aguardando, embora ainda não tivesse sequer comido a metade do prato e sua garrafa de vinho estivesse praticamente cheia. Diante disso, a vendedora constrangida correu, trouxe a conta e a máquina de cartões. Enquanto pagava, em lágrimas, aquela senhora contou:

-Meu marido faleceu no último mês. E me pediu que jogasse suas cinzas neste mar, onde fomos mais felizes que nunca. Estou aqui para lhe prestar esta última homenagem. E foi embora correndo, deixando a garçonete e eu em prantos.

Puxa vida. Como somos idiotas. Por que eu não conversei com ela? Por que não lhe fizemos companhia? Por que não ouvimos suas histórias? Me pareceu alguém fascinante… Demorei para conseguir contar a história para o meu marido que não estava prestando atenção. A garçonete me disse que ao se despedir ela explicou que ao se sentar ali muitas lembranças voltaram e estava sendo muito difícil, precisava ir embora. Que triste e que lindo.

Nunca vou esquecer dela. Do seu amor e sua despedida, e da minha burrice e isolamento.

Ah…. E o gato? O gato era de rua. Ele se sentou ao seu lado e jantou com ela. Fez sua parte.

7 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s